|   -A     Padrão     A+   |  
Secretaria de Administração e Recursos Humanos - SARH
ARQUIVO HISTÓRICO

Acervo Documental


Além da documentação gerada e acumulada pela administração pública municipal, ao longo dos anos, o AHJF realizou uma política de recolhimento de outros acervos relevantes, - tais como os documentos cartorários e judiciais. O AHJF detém a guarda e disponibiliza para a pesquisa os seguintes fundos documentais:
• Documentos da Câmara Municipal de Juiz de Fora (1853-1930). Este Fundo encontra-se arranjado, organizado e inventariado. Compõe-se de correspondência entre a municipalidade e órgãos dos governos Imperial/Federal e Provincial/Estadual, correspondência entre órgãos do setor municipal, relatórios de fiscais, Atas da Câmara, documentos relativos à educação, saúde pública, etc.

• Documentos da Prefeitura de Juiz de Fora (1930-1945). Este fundo encontra-se parcialmente organizado e inventariado. Embora esteja disponível para pesquisa, este conjunto espera a incorporação de novos documentos que, atualmente, encontram-se nos setores de origem aguardando destinação. Com a implantação da Tabela de Temporalidade e Destinação será possível avaliar os documentos que estão nos setores e transferir para o Arquivo Histórico aqueles de caráter permanente. Inclui o acervo fotográfico da Assessoria de Comunicação (1983-1993).

• Fundo Benjamin Colucci. Para efeitos de organização, este Fundo divide-se em dois, os processos civis e os processos criminais: Os processos Criminais estão subdivididos em período Imperial (1830-1890) e o Republicano (1890-1945). As datas limite dos documentos criminais do período Imperial correspondem às datas em que entrou em vigência o primeiro Código Criminal no Brasil (1830) e à data da mudança do Código Criminal após a proclamação da República (1890). Estes acervos estão organizados, arranjados, inventariados e com as informações básicas de identificação disponíveis e já foram objetos de várias pesquisas.

• Documentação Cartorial: composta de documentos do Primeiro Ofício de Notas (1853-1935) e do Segundo Ofício de Notas (1858-1938), encontra-se organizada e inventariada.

• Livros Cartoriais dos Distritos de Juiz de Fora (1835-1915), organizado e inventariado.
• Biblioteca da Câmara Municipal de Juiz de Fora, composta de livros diversos, ainda não catalogados.

• Fundo de Construções: Composto de plantas para construções, reformas e acréscimos, de 1890-1945. Possuímos processos até 1949, mas os três últimos anos ainda não foram incorporados ao catálogo.

• Coleção Diários Associados: Composto dos Jornais Diário Mercantil (1912-1983) e Diário da Tarde (1942-1983). Faz parte da coleção um acervo fotográfico parcialmente organizado.

• Jornais Diversos: composto de números espaços de diversos jornais.

• Coleções particulares: Fundo Luiz Flávio Esquine – doados por Luiz Flávio Skini, trata-se do acervo particular da Família Pedro Rodrigues Valle, de meados do século XIX a meados do século XX, incluindo documentos da Fazenda Santa Cecília. Coleção Escritor Edmar Pereira, são documentos relacionados à produção do referido escritos, tais como correspondências e brochuras de livros, abarcando dos anos 1970 a início dos anos 2.000. Fundo Francisco Antônio de Mello Reis, documentos diversos, incluindo cartografia e projetos relativos à atuação política.

• Plano de Remodelação da Cidade de Juiz de Fora – Saboya Ribeiro (década de 1950).
Prefeitura de Juiz de Fora
Av. Brasil, 2001 | 6° andar - Centro - Juiz de Fora/MG - CEP: 36060-010
Todos os direitos reservados. Copyright © 2016 - Site versão 3.0